Tags

mulheres

entrevista, história, livro

urbanas

“As roupas são capazes de anunciar revoluções, como afirmou a lendária editora de moda Diana Vreeland, em cada esquina de São Paulo há cenas dos próximos capítulo”.

urbanas1

Esta frase conclui o texto de apresentação do livro “Urbanas”, lançado em maio pela editora Livre Conteúdo.

O impresso derivou um documentário, no qual algumas fotografadas refletem sobre si mesmas, e sobre a condição feminina na cidade. Aqui:

Ambos foram capitaneados pelo editor Ricardo Feldman. Esta que vos escreve (#autopromoção) fez a pesquisa, a entrevista, é co-autora do roteiro do documentário e dos textos de apresentação do livro – uma retrospectiva da moda do século XX, com um capítulo especial para as duas décadas do novo milênio. Registro bem importante do streetstyle nacional feito por uma equipe de jovens fotógrafos desbravadores dos quatro cantos paulistanos. O conteúdo do projeto é um retrato do zeitgest atual. #ficadica

história, livro

a maquiagem conta a história

Durante a época da Segunda Guerra Mundial havia embalagem de maquiagem em forma de chapéu de uniforme militar. O pó-de-arroz vinha com um papelzinho avisando que a esponja de aplicar não viera em função do racionamento de matéria prima.

***
A maquiadora inglesa Lisa Eldridge mantém um canal no youtube (de muito sucesso) com tutoriais e também assina a beleza em revistas de renome.

Além disso, Lisa é grande conhecedora da história da maquiagem e colecionadora de itens vintage. Nos vídeos a seguir, todos em inglês, ela mostra sua relíquias e visita a historiadora de maquiagem Madeleine Marsh autora do livro “The History of Compacts and Cosmetics: Beauty From Victorian Times to the Present Day” (#bookdodia). Ela explica e contextualiza a tendência da maquiagem em seu momento histórico, justificando assim o comportamento feminino da época e o design da embalagem.
*Dica da Isabel Mascaro no Facebook



Parte 01: Lisa mostra sua coleção de maquiagem vintage.

Parte 02: Lisa conta como conheceu a historiadora Madeleine e vai até sua casa conhecer uma super coleção de maquiagem vintage. Na primeira parte da entrevista elas abordam da Era Vitoriana até os anos 1930.

Parte 03: Lisa e Madeleine continuam a conversa. Percorrem as décadas de 1940, 50, 60 e 70. Aparecem as peças que falei na abertura do post.

***
O Livro:

#bookdodia

Dica!!! As imagens do livro tirei do site “The Make Museum” http://www.makeupmuseum.org – um site bem interessante dedicado à maquiagem com o recorte do design das embalagens.

***
Tutoriais de maquiagem das divas vintage:

***
Beleza com jeitinho 60’s para a Revista Love:

sem categoria

minhas férias… parte 2

meninas

Essa é a Altilene, tem 4 anos e mora na Queimada dos Britos, povoado no meio dos Lençois Maranhenses. O que me chamou atenção nessa menina foi o olhar profundo e o porte elegante. Uma princesinha. Ela estava um pouco assutada com os turistas, e ficou tímida para a foto.

Essa é a Francisca. Ela tem 12 anos e seu apelido no povoado de Betânia, também no meio dos Lençois Maranhenses, é “modelo” porque ela é alta e magra. Muito simpática e adora ser fotografada.

A Maria de Fátima tem 9 anos e já está aprendendo a fazer renda. Ela me ensinou que azougue também é sinônimo para imã. As rendeiras usam o azougue para juntar as agulhas.

Essa é a Dona Cecília. Ela tem 79 anos. A máquina de costura dela ainda funciona.
Esse modelo é relativamente comum por lá.