Tags

brechó

entrevista, livro

Este, o seu olhar

#bookdodia

Observando um homem barbudo sentado em um café entretido com um desses leitores digitais de livros, senti uma nostalgia prévia das sutis experiências táteis e olfativas relacionadas a um livro que podem se perder no tempo.

Porém, há esperanças. Tem gente transformando o livro em plataforma para arte ou caprichando em edições bonitas para cativar os leitores frente aos atrativos da tecnologia. Aconteceu aqui em São Paulo a quinta edição de uma feira de arte impressa e o evento me inspirou a fazer uma série de três posts sobre livros com este “novo” perfil.

***
“Este seu Olhar”, de Maíra Soares (1 de 3)

“Este seu Olhar” é do tamanho da minha mão. É o foto-livro da Maíra Soares, fotógrafa brasileira estabelecida em Madrid há quase três anos. O formato foto-livro existe há alguns anos conforme revela a interessante exposição Fotolivros Latino-Americanos em cartaz até o dia 27 de outubro no Instituto Moreira Salles em São Paulo. O gênero está em ascensão. 

O curador da mostra Horacio Fernández e o fotógrafo Martin Parr, um do membros do conselho curador desta expo do IMS, possuem exemplares de “Este Seu Olhar”. Este último elogiou a edição de Maíra como um bom exemplo de apresentação de trabalho autoral, durante sua palestra no Paraty em Foco de 2012. O laço da edição pertencente a Parr foi feito pela própria fotógrafa, a pedido dele. A fita de couro cor-de-rosa quase tampa o título do trabalho. O desenlace inicia a aventura.

A inspiração

Em meio a árdua tarefa de lidar com os pertences da mãe recém-falecida, Maíra descobriu fotos. Cenas simples. A intimidade e cumplicidade de um casal ainda sem filhos ali explícitas. A mãe a modelo, o pai o fotógrafo.

As imagens, devidamente passadas para uma nuvem, digital, acompanharam Maíra em sua volta a Madrid e por lá serviram como inspiração em um exercício proposto na disciplina de fotografia de moda em seu curso de pós-graduação. “Tínhamos que copiar o estilo de um fotógrafo que admirássemos”. O pai foi o escolhido.

Maíra se propôs, portanto, a encarnar dois olhares, o do pai, atrás das lentes,  e o da mãe, na frente. Exercitou profundamente seu olhar, como a emissora e a receptora, tentando se aproximar daquele amor. O resultado é  lindo e muito forte.

Reproduzir a São Paulo dos anos 1970, na Madrid dos anos 2010 deu trabalho. Foi preciso muito garimpo em brechós madrilenos. A roupa não poderia ser sobreposta digitalmente, como aconteceu com o cenário. “Um corte de cabelo mal feito atrasou a execução das fotos”, diverte-se a fotógrafa.

O exercício virou o trabalho de conclusão de curso e foi conquistando fãs em cada etapa. Caiu nas mãos dos donos do estúdio “Siete de un Golpe” especializado em edições de arte, que sugeriu o livro como um formato possível. A proposição foi que a comparação entre as duas fotos não deveria acontecer lado a lado, mas ao virar de cada página. E assim, o projeto foi encapado como um produto do estúdio e bancado pela própria Maíra, depois de recusas em editais brasileiros. O livro está na homepage do estúdio e é a coqueluche do donos.

Agora é com este, o seu olhar, querido leitor:

***

***


.


Este Seu Olhar (book) from Maíra Soares on Vimeo.

***
O livro tem edição limitadíssima e pode ser comprado diretamente com a fotógrafa

design, entrevista, viagem

um novo vintage em Buenos Aires

Buenos Aires é uma cidade incrível para os “arqueólogos” da moda. A estilista Ana Paula Ponce sabe bem disso. Nascida em La Pampa, ela é fã das ferias americanas” (como são chamados os brechós aqui na Argentina) e há três anos criou a Bi Order.

A marca tem duas linhas. A primeira segue os padrões, primavera/ verão – outono/ inverno, e a segunda, chamada “vintage”, é perene e feita com roupas que ela garimpa, reforma e transforma.

peças vintage e do primavera/ verão 2013 da Bi Order

Paula cria roupas cheias de glamour. Adora as décadas de 1920, 70 e 80 e Alexander McQueen. Prefere não se atrelar as tendências.

fotos da linha Vintage

coleção verão 2013

Além das roupas Paula também gosta de buscar acessórios e objetos antigos. No espaço que abriu neste ano na Galeria Patio del Liceo (que falei no outro post) tem um cavalo de carrossel antigo,  luminárias de época. “Num futuro próximo queria que vender também objetos da Bi Order”, conta. Com um grande sorriso no rosto ela mesma atende os clientes.

essa é Paula é da turma do Margiela e odeia fotos 😉

decor da Bi Order



Vai lá:
Bi Order – Galeria Patio del Liceo
Av. Santa Fé, 2729 (entre Laprida e Anchorena)
A loja não fica aberta sempre – antes da visita envie mensagem via facebook

história, viagem

camisolas e rendas na feirinha de San Telmo

As feiras de antiguidade são um clássico em quase toda metrópole do mundo. A partir delas podemos dar uma olhada no passado da cidade e de certa forma entrar um pouco nas “casa” das pessoas e vasculhar a decoração, o guarda-roupa, os hábitos a mesa… O que mais gosto de fuçar nestas feirinhas são as camisolas, anáguas e rendas. No último domingo estive na tradicional Feira de San Telmo aqui em Buenos Aires e fiz umas fotos de algumas dessas peças ofertadas por lá. Olha aí:

P1000203

P1000199

P1000187

P1000189

Há peças muito bem preservadas, e também há roupas novas feitas com as rendas antigas. O câmbio tá bem favorável, então é possível comprar uma peça de seda pura com rendas em perfeito estado por 250 pesos, cerca de R$125,00 (os comerciantes locais só aceitam dinheiro vivo, hein!).

P1000204

Pelo maior contato da Argentina com a Espanha é bem comum encontrar em San Telmo a renda valenciana (originária da cidade de Valência) que pelo menos nas minhas andanças nas feirinhas do Bexiga, Benedito Calixto e no MASP nunca tinha reparado. É um trabalho bem delicado e muito bonito.

P1000207
detalhe da renda valenciana
P1000198
uma anágua 

P1000193

P1000208

A capital argentina tem uma tradição muito forte de antiquários, o que inclui muitas opções de lojas com roupas vintage.  #ficaadica para os fãs de peças de outrora.