Tags

Besteiras

sem categoria

conjuntos inexatos


A editora deste blog acha que está a vivendo o que aqueles que buscam explicações astrais chamam de “o Retorno de Saturno”. Um dos sintomas dessa fase é uma profunda insatisfação com seu guarda-roupa. Domingão nublado, nada melhor que começar a vencer a crise arrumando o armário. Três sacolas de roupas depois, consulto dois manuais de estilo para ter alguma idéias de que peças investir. Com os livros “Esquadrão da Moda” das inglesas Trinny e Susannah, e “Chic” da Glória Kalil fiquei mais confusa ainda.

As três são ótimas em suas consultorias televisivas, justamente por sugerir opções para pessoas normais, e nos livros analisam o corpo por setores isolados. Muitas vezes uma característica permite uma roupa, e outra não. Em outras palavras, lembrando das aulas de matemática: os modelos de peças recomendadas para quem tem peito pequeno e para que tem braço grosso formam dois conjuntos e sua intersecção é praticamente nula.

Eis a baixos alguns diagnósticos.

Pouco Peito + Braços Grossos = 0
Para quem tem peito pequeno a recomendação é usar blusas regatas cavadas nas mangas e decote alto. A justificativa para optar pelo modelo é chamar atenção para os braços. Já a opção braços grossos o conselho é evitar regatas e optar por blusas com manga três quartos.

Bunda grande + Culote = ?
Para quem tem o bumbum grande a recomendação é usar calça de cintura baixa e pernas um pouco justas. Para as proprietárias de culote a sugestão é usar pantalonas.

Ombros largos + quadril largo = ?
Quando o quadril é largo uma das soluções é usar decote canoa para chamar a atenção para a parte de cima. Contudo, para quem tem ombro largo esse decote aumenta mais o tamanho do trapézio.

Tronco curto + Barriga saliente = ?
Quem tem tronco curto deve usar calça de cintura baixa, mas a cintura baixa não funciona para quem está com a barriga saliente.

Baixinha + sem cintura = ?
As baixinhas devem apostar em cortes secos, puxando para vertical. O clássico tubinho por exemplo. E quem não tem cintura deve usar roupas mais ajustadas e tecidos mais leves.

E por aí vai… Quando a textura é carne e osso, descobrimos que a matemática da moda, tem expoentes, equações de segundo grau, análise combinatórias e probabilidades complexas. As quatro operações não são suficientes.

***
Quem se interessou pode consultar as vizinhas de blog, que tem mais propriedade para falar.

sem categoria

um sorriso para chamar de nosso

Os editoriais de moda não são muito simpáticos à modelos sorridentes. Claro que, muitas vezes, a proposta pede uma dramaticidade que não permite um rosto mais alegre. Contudo, nada ressalta tanto o charme feminino (e masculino também) do que um belo sorriso.

a prova
Vai dizer que a modelo brasileira Raquel Zimmermann não ficou linda com os dentes aparecendo em um dos editorais da Vogue América de agosto?

Vogue/ Patrick Demarchelier

O Hussein Chalayan também apostou no sorriso para sua coleção inverno 2008 e chocou a galera.

Style.com/ Marcio Madeira

***
E aqui no Brasil, marcas jovens como Zapping, Cavalera e Sommer já experimentaram a fórmula.

sem categoria

sono and the city, a vitrine

Voltei ao mundo e fui ao cinema ver “Sex and The City, O filme”. A publicidade foi tanta que até eu que os mais fanáticos estão com um certo bode. Mas como ainda não desisti do sonho de um dia conseguir andar de salto e a pé, em São Paulo, me rendi ao cinema.

O figurino? Sim, vale o filme (a história também, vai?). O vestido do Alexander Mc Queen que a Carrie entra no bar do resort mexicano é incrível. E o styling criativo da Patricia Field é realmente inspirador.

***
o porque do sono
Como ando muito sonolenta tenho reparado muito em tudo que se liga ao tema. E a Carrie dormindo de colar de pérolas?

E no site na loja virtual da Patricia Field, figurinista do filme, que me encantei com a área de lingerie, mas especificamente com as máscaras para dormir. Durante o seriado, virava e mexia alguma personagem de Sex and The City lançava mão desse acessório.

No cinema sempre quando aparece é uma dondoca que não quer ter seu sono de beleza interrompido. Mas a cena cinematográfica mais icônica envolvendo esse tipo de máscara é a da Audrey Hepburn em “Bonequinha de luxo”. A máscara tem cílios.


exemplares do site da Patrícia Field

outras opções:

Andy Warhol Snooze Mask U$12,95, aqui
Fingindo de morto – Perpetual Kid
Simples e direto, sem poesia… “tenho muito sono de manhã…”Urban Outfitters 5 libras
Shopkitson U$18,00