arte, fotografia, história, livro

… ao seu dispor, princesa

A exposição sobre a “Os Ano Grace Kelly, Princesa de Mônaco” acaba hoje. Quem tá em SP e ainda não viu corre lá na FAAP. Tá imperdível! Além disso, é o programa ideal para levar a avó. As velhinhas povoam a mostra. Recomendo ficar perto delas e ouvir os comentários que tecem, tipo: “Dagmar* lembra quando o Agenor* fez um escândalo comigo por causa do Cary Grant**”.
grace_kellycapa
#bookdodia
Essa semana peguei o catálogo da expo emprestado para me interar um pouco mais na história da Grace Kelly. Conhecia muito pouco sobre esse ícone de beleza e estilo que até hoje inspira muita gente do mundo da moda. Vou colocar algumas imagens do livro aqui, já que na expo não podia tirar foto.
DSCN2936
DSCN2898
DSCN2900

Na Jamaica em 1955

Foto: Howell Conant
A jovem vinda de uma tradicional família americana da Filadélfia, se tornou musa de Alfred Hitchcock e depois a princesa de Mônaco. Ela fez 11 filmes longa-metragem, e ganhou o Oscar de melhor atriz por “Amar é Sofrer” (1954).
Já na era princesa, teve três filhos, gostava de flores, e recebia no palácio real intelectuais e artistas, músicos, incluindo seus ex-colegas de Holywood. Na vitrine de cartas a que mais me chamou atenção foi a do pintor Marc Chagall. Ele complementou sua assinatura desenhando um simpático salmão em agradecimento à gentileza de Grace Kelly.
DSCN2908
com Hitchcock
DSCN2906
com Frank Sinatra no filme “Alta Sociedade” (1956)
DSCN2914
Com seu futuro marido, o Príncipe Rainier (1955).
Eles casaram em abril de 1956. Ela tinha 26 anos.
Com uma silhueta lânguida, pernas compridas, cinturinha de vespa e um rosto perfeito, Grace Kelly jamais precisou recorrer a um guarda-roupa arrojado ou sensual para se destacar.

“Se há uma noção que me é estranha é a de fazer compras por prazer. Em contrapartida, acho que é justo honrar todos aqueles que criam tão belas coisas, que me proporcionam satisfação aos que me vêem usá-las”

Grace Kelly
Bom, ela podia usar estopa que ia ficar deslumbrante. Seus figurinos dentro e fora da tela grande sempre foram muito clássicos e discretos. Contudo, era apreciadora de grandes nomes da moda Yves Saint Laurent, Balenciaga, e Dior, muito Dior. A grife, sob a gestão de Marc Bohan (que substituiu Yves Saint Laurent na casa fundada por Christian Dior) era sua favorita.
DSCN2928
Croquis da Dior
DSCN2895
Detalhes, vestido Dior
DSCN2915
O clássico vestido Mondrian, de Yves Saint Laurent
DSCN2926
Chanel (esq.) e Dior (direita)
DSCN2922
Os penteados da princesa
DSCN2920
Princesa que se preze tem que ter coroa
Uma fofoca, até então inédita para mim: ela namorou o estilista Oleg Cassini, antes de casar.
DSCN2901
Grace Kelly e Oleg Cassini
Cassini não tem o nome escrito na calçada da fama da moda, como Saint Laurent, ou Givenchy, mas é simplesmente o estilista responsável por vestir outro ícone de estilo, ninguém menos que Jacqueline Kennedy Onassis.
A mais célebre primeira dama dos Estados Unidos, era dona de um look clássico e muito limpo. Ela não gostava de estampas e era adepta de poucos acessórios. Aqueles óculos escuros, de armação grande, eram uma de suas marcas registradas.
DSCN2919
Grace e Jackie, 1966
As duas viraram nome de bolsa, né?
Na exposição da Grace há multiplas variações bolsa “Kelly”, o modelo clássico da Hermès.
bolsa_kelly
orange_kelly_bag
E Jackie usando a bolsa “Jackie” da Gucci:
Jacqueline Onassis New York_1970
Ah! E vocês devem me perguntar: e o vestido de noiva de Grace Kelly? Como no casamento da Kate e do Willian esse assunto foi tão explorado, recomendo a leitura aqui.
Uma curiosidade: Grace Kelly era contratada da MGM. Quando deixou a profissão para se casar os estúdios deram à ela todos os figurinos que usara na produções cinematográficas. Isso, claro, em troca do direito de gravação do casamento.
*nomes fictícios
**ator que integrou junto com Grace Kelly “Ladrão de Casaca”, de Hitchcock em 1955
*** o título é referência a música “Olhar 43” do RPM, clássico dos anos 80, que tem a famosa frase: “Stephanie de Mônaco, aqui estou, inteiro aos seu dispor, princesa”. Stephanie é uma das três filhas de Grace, a mais baladeira.

Post Anterior Próximo post

Posts Relacionados