sem categoria

Stella McCartney versão brasileira

No próximo dia 23 de março algumas lojas CeA receberão a coleção da Stella McCartney. Também haverá venda pela internet. A estilista britânica reeditou 27 hits de sua carreira para a parceria com a rede de fast-fashion. Os preços variam de 70 a 500 reais. Os modelos serão vendidos exclusivamente no Brasil e consolidam o reposicionamento de marca do magazine no país, que já havia começado no ano passado com as parcerias com Maria Bonita Extra, Amir Slama e Gloria Coelho.

Aqui a coleção:

(se não aparecer nada clica aqui)

Os trabalhos com Stella começaram há 18 meses. A primeira exigência da estilista foi a matéria prima de primeira qualidade. A equipe da CeA recorreu a fornecedores da China e da Índia. Um dos desafios foi unir realidades diferentes. A estilista está acostumada a desenhar para as européias, então, adaptações ao corpo mais voluptuoso da brasileira foram necessárias.
Pude conferir as peças de perto em um evento que a loja promoveu para blogueiras paulistas. Acabamento é sempre uma questão polêmica quando o assunto é fast-fashiom, mas neste caso o resultado foi muito bom.

784355 _ preto
o favorito!

Aproveitei para perguntar ao representante da equipe de estilo da CeA se a Stella havia exigido alguma coisa em relação aos processos produtivos, uma vez que ela é vegetariana militante e defensora de atitudes socialmente responsáveis. Ele mencionou o SOCAM, que é uma auditoria interna que fiscaliza as confecções que prestam serviços para a CeA.
Stella McCartney por Bruce Weber©
Stella McCartney clicada por Bruce Weber©
Stella sempre coloca uma música do papai Paul McCartney para encerrar seus desfiles. E o ex-beatle, coruja que é, sempre comparece e se emociona. Certa vez para o GNT Fashion ele declarou: “Stella has an immaculate taste”, ou seja, um senso estético irretocável. A estilista inglesa já fez parceria com outras redes de fast-fashion: em 2005 emprestou seu nome para a H&M; em 2007 desenvolveu uma linha para a Target da Australia, com direito a repeteco em 2010. Outra parceria notória da inglesa é com a esportiva Adidas.
Para conhecer um pouco mais sobre a vida de Stella recomendo muito o perfil da estilista que a Vivian Whiteman, editora de moda da Folha de S. Paulo, escreveu para a revista Serafina, e que pode ser lido aqui.
Post Anterior Próximo post

Posts Relacionados